Início Mundo Caitlin Clark quebra o silêncio sobre o desprezo das Olimpíadas

Caitlin Clark quebra o silêncio sobre o desprezo das Olimpíadas

28
0

Caitlin Clark não está incomodada por ter sido deixada de fora da escalação da equipe dos EUA para as próximas Olimpíadas de Paris – mas o desprezo aparentemente colocou fogo em sua barriga.

“Estou animada pelas meninas que estão no time”, disse ela aos repórteres no domingo, de acordo com ESPN. “Sei que é o time mais competitivo do mundo e sabia que poderia ter acontecido de qualquer maneira – eu estando no time, eu não estando no time. Estou animado por eles. Vou torcer por eles para ganhar o ouro.

“Honestamente, sem decepção. Isso apenas me dá algo pelo que trabalhar; é um sonho. Espero que um dia eu possa estar lá. Acho que é só um pouco mais de motivação. Você lembra disso. Espero que quando voltarem quatro anos eu possa estar lá.”

Enquanto isso, o técnico do Indiana Fever, Christie Sides, disse que Clark reagiu de maneira muito diferente em specific.

“O que ela disse foi: ‘Ei, treinador, eles acordaram um monstro’, o que achei incrível”, explicou Sides. “Ela é jovem e terá muitas oportunidades no futuro.”

O treinador disse que Clark soube que não havia passado na sexta-feira. Horas depois, o jovem de 22 anos marcou 30 pontos sobre o Washington Mystics, incluindo 7 arremessos de três pontos, em uma partida vitoriosa diante de uma das maiores multidões da história da WNBA.

“Foi bom chutar bem a bola”, disse ela após o jogo, de acordo com o Imprensa Associada. “Eu sinto que até meus erros estavam ali.”

A liga fará uma pausa de três semanas para os Jogos Olímpicos, que começam em menos de dois meses. O time americano repleto de estrelas supostamente inclui ex-medalhistas de ouro como Brittney Griner e Breanna Stewart.

A equipe dos EUA dominou o basquete feminino nas Olimpíadas nos últimos anos, conquistando a medalha de ouro em todos os Jogos de Verão desde 1996. Mesmo sem Clark, o elenco é considerado favorito para vencer mais uma vez em Paris.

Fonte