Compartilhar, , Google Plus, Pinterest,

Posted in:

Rafael Cortez constrange Brasil e atrizes de OITNB com perguntas machistas

Sabe aqueles momentos de vergonha alheia, em que você não sabe se fica indignado, irritado ou constrangido com os comentários das pessoas? Então, Rafael Cortez, do CQC (Rede Bandeirantes), protagonizou um desses momentos em entrevistas com as atrizes Uzo Aduba, Natasha Lyonne e Samira Wiley, da série Orange is the New Black.

Na primeira entrevista, com Aduba, que vive Suzanne na série, a infeliz pergunta foi se, na prisão, as meninas “não precisavam de um homem”. E não para por aí: ele tentou explicar a pergunta com “um homem para fazer coisas que só um homem de verdade pode fazer”. Tentou explicar mais, com gestos e urros (???), mas ficou feio. O que ele estava tentando sugerir, não sabemos (ou sabemos, né?).

Não contente com isso, o entrevistador perguntou para Samira Wiley (Poussey) e Natasha Lyonne (Nicky) como era lidar com as outras atrizes quando elas estavam “naqueles dias”. Samira ainda tentou se esquivar, mas Natasha não deixou barato e comentou que “talvez, acidentalmente, a pergunta tenha sido misógina”. E eu achei é que foi pouco.

Espero que tenha sido apenas despreparo de Rafael Cortez, porque quem acompanha um pouquinho só a série e as atrizes sabe do importante papel de desconstrução de estereótipos e preconceitos que Orange is the New Black desempenha. As atrizes, inclusive, estavam no Brasil para participar da Parada do Orgulho LGBT de São Paulo, que aconteceu no último dia 07 de junho. Eu, as atrizes entrevistadas e muita gente ficou bastante constrangida com isso. Pra não dizer indignada. Foi feio, foi horrível.

Se quiser sofrer, veja o vídeo da entrevista:

[youtube id=”RRi7S9pIIeI” align=”center” maxwidth=”700″]

Compartilhar, , Google Plus, Pinterest,

Escrito por Felipe Altarugio

Felipe Altarugio

Jornalista viciado em TV, games e lhamas, que em vez de sair no fim de semana fica em casa fazendo maratona de séries, o que provavelmente explica muita coisa em sua vida.

36 posts