Compartilhar, , Google Plus, Pinterest,

Posted in:

Game of Thrones S06E04 – Book of the Stranger

NA ÚLTIMA SEMANA: Jon Snow não é o único a quebrar juramentos em Oathbreaker 

O jogo

Game of Thrones nunca está na sua melhor forma quando tenta organizar vários pedacinhos de narrativa em um único episódio, mas Book of the Stranger subverteu a ordem e fez exatamente isso. Nós nos atualizamos em quase todas as principais tramas da temporada, finalmente iniciando a jornada que levará à guerra pelo trono. Ainda que a série dure pelo menos mais dois anos, podemos garantir que estamos chegando perto do fim porque os personagens iniciam suas aventuras finais. Jon e Sansa decidem retomar o Norte, Mindinho ordena que os Cavaleiros do Vale se juntem a eles, Cersei e Jaime planejam vingança com a ajuda da Casa Tyrel, e Daenerys sobe a posição de líder novamente.

Boletim médico de Jon Snow

Precisando de férias.

A decisão de Jon Snow de deixar à Patrulha foi motivada pela traição de seus companheiros, mas também porque ele viu o “nada” enquanto morto e acordou desacreditado da vida na Terra. Ele definitivamente não pretendia sair para lutar, mas Sansa o convence do contrário, com a ajuda de Ramsey, que manda uma carta contando de Rickon e chamando para a briga.

O reencontro dos irmãos Stark foi construído ao longo dessas seis temporadas de forma majestosa. Cada encontro que não foi possível por muito pouco aumentou a expectativa do que finalmente viria a acontecer. Foi perfeito que o momento tão esperado acontecesse entre Jon e Sansa e não com os mais novos, Arya, Rickon ou Bran. Ainda que Jon sinta o dever de proteger a irmã, ela não precisa. Sansa está bem diferente de quando eles se viram pela última vez. Ela cresceu e passou pelo inacreditável, e se tornou mais forte. O que Sansa faz por Jon importa mais do que o que Jon faz por Sansa. É ela que cria a abertura para que Jon reencarne seu papel de líder outra vez, mesmo que não seja como Lorde Comandante. Ela dá esperanças novamente à Jon, e esse foi o verdadeiro chamado do nosso herói.

O momento mais mágico

Dany

Bem quando estávamos cansados de ouvir Daenerys repetir o tempo todo que era Daenerys Targaryen, a Não Queimada, ela nos lembra sem precisar dizê-lo, protagonizando o momento mais importante de sua jornada, como também uma das cenas mais marcantes de toda a série.

Como eu disse algumas vezes aqui, Game of Thrones é uma das poucas séries que consegue me surpreender semana após semana. Talvez essa não tenha sido uma surpresa para os leitores de Gaorge Martin, mas foi para mim. Daenerys estava sendo mostrada há como uma governanta desmoralizada, inexperiente e arrogante. Ela ainda é inexperiente e arrogante, mas bom saber que sua moral está de volta. É por medo, mas esperemos que até o fim da série ela se mostre digna da confiança dos que a seguem.

Contagem de corpos: 3 + genocídio Dothraki

Em um movimento arriscado, Osha tenta dar uma chave de coxa em Ramsey, mas ele é esperto o suficiente para saber o que ela realmente queria. Natalia Tena foi nada menos do que extremamente competente em sua interpretação de Osha, e vamos sentir sua falta. A morte da personagem também complica a situação de Rickon, que agora vai ter que se virar sozinho, mesmo se sua prisão for um plano dos Umber contra os Bolton. Se ela tivesse os braços um pouquinho mais compridos, hein…

Em Vaes Dothraki, Jorah e Daario matam dois Dothraki bem crentes que os guardinhas seriam o dano colateral do salvamento de Khaleesi. Mas quem precisa de um punhal quando se tem o poder do fogo?

Decisões tomadas sob efeito do álcool: Uma bem ruim

Tyrion não é Jon Snow. Ele bebe e sabe das coisas. Mas o conselheiro da rainha fez um pacto com o demônio ao chegar a um acordo com os mestres de Meireen. A volta de Daenerys pode custar a fidelidade dos dois lados: os escravos não vão aceitar mais sete anos de escravidão, e acreditarão que Tyrion falou em nome dela, enquanto Daenerys vai rejeitar a aliança com os mestres se for a esse preço. Tyrion está fazendo o meio de campo para tentar evitar uma guerra civil, mas talvez ele devesse checar com a rainha antes de mudar o plano de governo.

A melhor fala

bscap0002

“Fazemos as pazes com nossos inimigos, não com nossos amigos”
– Missandei, citando um sábio que uma vez a disse

Shame, shame, Shame

Em Oathbreaker, vimos o Alto Pardal abrir os trabalhos de manipulação de Tommen contra Cersei, mas ao que tudo indica, o jogou vai virar. Faz sentido: Cersei sempre foi muito boa manipuladora, e assim Tommen se sente compelido a contar para ela que a Fé dos Sete pretendia obrigar Margaery a fazer a caminhada da vergonha. É o suficiente para convencer Olenna a entrar na briga, e Kevan Lannister a ficar quieto, esperando o massacre dos militantes para ter seu filho de volta.

O que pode estragar os planos é que Margaery também já percebeu que um momento importante se aproxima, e ela promete a Loras que tudo está prestes a acabar, mesmo quando ele implora para que ela se renda. Como ela vai armar algo naquelas condições é difícil de se imaginar, mas por falar em manipuladores, ela também sempre foi uma das melhores.

A vencedora da rodada: Daenerys Targaryen, Filha da Tormenta, a Não Queimada, Mãe de Dragões, Rainha de Mereen, Rainha dos Ândalos e dos Primeiros Homens, Senhora dos Sete Reinos, Khaleesi dos Dothraki, a Primeira de Seu Nome

Dadas as conjunturas atuais, precisávamos dizer seu nome completo pelo menos uma vez nessa crítica.

Notas:

– Brienne + Thormund = <3
Agora é ver quem morre primeiro.

– Por falar em Brienne, se ainda havia alguma dúvida (para mim não havia), que foi ela que matou Stannis, a própria o admite na frente de Ser Davos e Melisandre. Sorte da Mulher Vermelha que a fiel escudeira não contou o que aconteceu com a princesa Shireen, ou Melisandre ficaria em maus lençóis.

– Para quem estava sentindo saudade do brasileiro Lino Facioli como Robin Arryn, tivemos uma cena para mostrar que ele continua maluquinho e facilmente manipulável, e que Mindinho tem todo o poder da Casa Arryn.

Nota: A

Compartilhar, , Google Plus, Pinterest,

Escrito por Ana Carolina Nicolau

Ana Carolina Nicolau

Encarou cinco anos de Cálculo pesado para descobrir que preferia as letras aos números. Apesar dos esforços para se concentrar nas telonas, foi capturada pela fascinante tevê do século XXI. Mantém uma relação chove-não-molha com a sétima arte no site take148.net. Atualmente estuda para encontrar a solução ótima da equação “cinema + tevê + vida social = 24h”. Tem quase certeza que esse deveria estar na lista dos 7 Problemas do Millennium.

98 posts