Compartilhar, , Google Plus, Pinterest,

Posted in:

Entenda porque o filme Pixels tem um nome muito errado

Lançado no último dia 23 aqui no Brasil, Pixels é um dos grandes filmes do momento. Com a temática de games, grande parte da crítica especializada diz a produção peca nos detalhes. Pelo menos no nome, há um pequeno problema.

A palavra pixel vem da junção de “picture” + “element” e é a unidade de uma imagem digitalizada. Ou seja, o pixel seria o menor ponto divisível de uma determinada imagem. Assim, trata-se de uma unidade de medida bidimensional e, como tal, só pode ser representada em um plano – sem profundidade. Ou seja, os personagens representados no filme não são desenhados em pixels na sua essência, pois são tridimensionais.

O nome correto para a “versão 3D do pixel” é o voxel, uma abreviação para o termo “volumetric pixel”.

Pixels voxels interna

Diferente do pixel, o voxel carrega todo o ar 3D que os personagens têm no filme. Nenhum deles apresentado em um plano, mas sim com volume, com profundidade. Minecraft representa bem o que se fala aqui. Ali, é preciso preencher (ou apagar) um determinado espaço, usado uma unidade de medida volumétrica – cubo por cubo. Logo, Minecraft pode ser considerado no extremo um editor de voxels.

Contudo, provavelmente, a escolha do nome não foi feita por uma questão de correção técnica. É fato que o termo pixel é muito mais conhecido e já remete ao universo dos games do que voxel. Logo, a escolha do nome é uma questão de atrair um público além dos desenvolvedores de games. Mas, para quem gosta de crítica, esse é um prato cheio.

Quer saber mais sobre Pixels? Veja a nossa crítica aqui.

Compartilhar, , Google Plus, Pinterest,

Escrito por Wagner Wakka

Wagner Wakka

Estudante de jornalismo na Unesp Bauru, gamer e nerd. Carrega consigo a difícil decisão entre o salgadinho e a pipoca para acompanhar uma série. Defensor do Netflix, não liga para spoiler e sabe que nenhum personagem será tão complexo quanto Homer Simpsons.

164 posts