Compartilhar, , Google Plus, Pinterest,

Posted in:

Desvendando Michael Scofield: conheça o significado de cada tatuagem de Prison Break

Todo mundo que já assistiu Prison Break sabe que a série possui três personagens principais: Os irmãos Michael e Lincoln e a tatuagem de Michael. Mais do que uma simples tatuagem, ela possui um significado todo especial, sendo a linha guia de todo o plano de fuga do protagonista. Mas você sabe exatamente o que cada uma das várias tatuagens de Michael significam? Não? Então vem comigo!

O Torso

Como qualquer um pode lembrar, o torso de Michael é totalmente “fechado” de tatuagens. Mas há um porque para isso: como qualquer coisa que levasse para a prisão seria confiscada, Michael tatua no próprio corpo tudo o que ele precisa saber sobre a prisão, com as costas escondendo o mapa geral do lugar, com a localização de cada prédio do complexo…

michael__back_tattoo

…enquanto na parte da frente temos o esquemático de todas as passagens subterrâneas da prisão, conhecimento extremamente necessário para que ele e o irmão pudessem sair de lá sem problemas.

michael__front_tattoo

Ambas as tatuagens foram escondidas por uma imagem, para não ficar tudo tão na cara. Na parte da frente, escondendo os túneis secretos, temos um demônio sobrepujando um anjo enquanto nas costas, escondendo o mapa geral da prisão, temos um anjo sobrepujando um demônio. Apesar de não haver nenhuma explicação mais profunda para essas tatuagens na série, podemos acreditar que essas imagens sejam uma espécie de “lembrete” para Michael do que é cada uma das suas tatuagens. Afinal, é fácil imaginar que, depois de sofrer alguns dos abusos normais de uma prisão, Michael poderia ficar em dúvida: aquelas linhas nas costas eram o mapa geral da prisão ou o esquemático dos túneis? E, nesse quesito, as imagens poderiam ajudar. Afinal, se formos pegar o conhecimento geral de quase todas as religiões mais conhecidas, anjos são os seres bons que vivem no Céu (um plano superior) e demônios os seres maus que vivem no Inferno (um plano inferior). Assim, como em cada lado temos uma dessas figuras em destaque, é fácil interpretar que o demônio ganhando na frente significa que aquela tatuagem é sobre o “plano inferior” (as passagens secretas da prisão) enquanto a tatuagem das costas, com o anjo em destaque, é sobre o “plano superior” (o mapa geral da prisão). Não é nada que tenha sido confirmado, mas é uma teoria que faz sentido.

Allen Schweitzer 11121147

allen_schweitzer_11121147

A tatuagem diz respeito ao primeiro passo do plano de fuga de Michael: desrosquear o vaso sanitário da cela 40, a fim de acessar os túneis subterrâneos da prisão. A tatuagem serve para lembrá-lo de que ele vai precisar de uma chave sextavada (chave específica para parafusos e porcas cuja cabeça é em forma de hexágono), também conhecida como chave Allen. Schweitzer é para lembrá-lo de que a saída que ele procura está no banheiro, já que todos os vasos da cela foram instalados pela Schweitzer Plumbing Company. O pingo no “i” de Schweitzer também é estilizado por um motivo, servindo como modelo do tamanho que a chave Allen de Michael precisa ter para desrosquear o parafuso 11121147, que é número de série da roela usada para prender o vaso sanitário ao chão da cela.

Cute Poison

cute_poison

A tatuagem do jarro derrubando um líquido também tem uma função específica: lembrar Michael da fórmula do ácido sulfúrico, um dos poucos que é forte o suficiente para derreter a grade de proteção que existe embaixo do vaso da cela. Para isso, Michael precisou combinar sulfato de cobre (CuSO4, usado normalmente como fungicida em plantações) que encontrou no armazém da prisão com ácido fosfórico (H3PO4, que pode ser encontrado em fertilizantes, detergentes e refrigerantes). Assim, a tatuagem funciona praticamente como aquelas musiquinhas que seu professor de química te fez cantar (quem fez cursinho pré-vestibular vai entender), já que a tatuagem serve para lembrar Michael que CuSO4 (sulfato de cobre) + H3PO4 (ácido fosfórico) = H3SO4 (ácido sulfúrico) + CuPo4 (fosfato de cobre) – Cute POison, então.

English Fitz Percy

english_fitz_percy

Esse nome que parece tirado de alguma comédia do Woody Allen na verdade é uma junção de três nomes; mais precisamente, do nome das três ruas que Michael precisaria pegar para fugir da prisão (English St, Fitz Ave e Percy St ou, em português, Rua English, Avenida Fitz e Rua Percy).




O rosto do demônio

devil_tatoo

Outra parte importante da tatuagem de Michael é um rosto de demônio, usado para derrubar a parede que daria aos personagens acesso ao antigo sistema de túneis de esgoto da prisão. Assim, Michael desenha a mesma imagem do rosto do demônio de sua tatuagem em uma folha de papel, projetando-a numa parede. E como derrubar uma parede numa prisão? Usando a Lei de Hooke. Segundo essa lei da física – que explica a influência da força na elasticidade dos corpos – as deformidades criadas numa superfície (por exemplo, uma parede de concreto), se feitas em certos pontos específicos, podem tornar essa superfície mais fraca, possibilitando a aplicação de uma força menor para deformá-la (o que, no caso de uma parede de concreto, implicaria na derrubada dessa parede). E, para isso, Michael criou o rosto do demônio: numa parede específica da prisão – cujas coordenadas também estavam escondidas na tatuagem – Michael acaba projetando uma imagem em tamanho proporcional da parede e, misturando um batedor de ovos com um parafuso afiado, cria uma ferramenta para fazer furos em pontos específicos dessa parede (marcados pelas pontas dos chifres, os dois olhos, a ponta do nariz, a ponta dos caninos e a ponta da barba do demônio). Como diz o ditado, “o diabo está nos detalhes” – então por que o sucesso de uma fuga não pode estar nos detalhes do diabo?

O baralho

cards_tatoo

Um observador mais casual pode simplesmente achar que Michael é um fã de jogos de carta (provavelmente buraco ou sueca, pelo número de cartas tatuadas como se fosse uma “mão” – o termo utilizado por jogadores para especificar as cartas que possui para jogo, ou seja, que estão em sua mão). Mas, logicamente, essas cartas também teriam um significado especial: elas escondem o número de telefone de Nina Volek, a stripper tcheca que ajuda Michael a fugir da prisão em troca do greencard que conseguiu ao casar com Michael.

O caixão com uma cruz

coffin_tattoo

Para o plano de fuga ser bem sucedido, algo importantíssimo precisava acontecer: Lincoln devia ser levado para a enfermaria, por onde ele o irmão fugiriam. E essa tatuagem servia justamente para esconder o modo com o qual Michael faria isso: numa cavidade subcutânea (ou seja, debaixo da pele), Michael escondeu uma pílula que faria com que o irmão sofresse os efeitos de uma intoxicação alimentar, como febre e vômito, afim de ser levado imediatamente para a enfermaria. Assim, a cruz no caixão servia para marcar o lugar do braço de Michael onde a pílula estava escondida.

Ripe Chance Woods

ripe chance

Os três nomes no pulso esquerdo de Michael fazem menção a outra parte do plano: despistar a polícia no lado de fora da prisão. Ripe Chance Woods, na verdade, quer dizer R.I.P. (Rest In Peace, ou Descanse em Paz) E. Chance Woods, a lápide que marca a tumba no cemitério da cidade dentro da qual estão novas roupas e identidades falsas para Michael e Lincoln.

Código de Barras 38 12 1037

barcode_prison_break

Esse aparentemente simples código de barras esconde três segredos distintos: a estrada que os irmão precisam pegar em sua fuga (Rota 38), a quantidade de milhas que eles precisam percorrer nessa estrada (12 milhas, que dá aproximadamente 20 quilômetros), e uma frequência de sinal de rádio (103.7 MHz) que será usada para explodir a ponte e simular a morte acidental dos irmãos enquanto a atravessam.

Bolshoi Booze

bolshoi_booze

A tatuagem que poderia simplesmente significar um certo gosto por vodka russa (Bolshoi é um um teatro histórico de Moscou famoso por sua companhia de balé, enquanto booze é um termo inglês usado para se referir à bebida alcoólica) na verdade é a tatuagem de um coordenada cartesiana espelhada – ou seja, com os números invertidos para que se assemelhem a letras. A tatuagem diz respeito às coordenada  32°0′09″N (booze), 104°57′09″W (bolshoi), uma área remota na fronteira entre o Texas e o Novo México, onde Michael encontraria com o Coyote (apelido dado a pessoas que ajudam imigrantes a atravessar a fronteira do México para os Estados Unidos ilegalmente) que os ajudaria a sair do país.




Uma flor

apache_ghost_flower

Um detalhe bonitinho pra deixar essa tatuagem cheia de demônios e referências bizarras um pouco mais amena? Nada! A flor no braço de Michael é uma Apache Desert Ghost (Flor Fantasma do Deserto Apache, em tradução livre), uma flor nativa da região sudoeste dos Estados Unidos/noroeste do México, conhecida por suas folhas transparentes (por isso o nome de flor fantasma) e que tem apenas uma florada ao ano, entre os meses de março e abril. Essa flor deve lembrar Michael onde está a nitroglicerina que ele precisa levar para o Coyote – justamente na exibição do desabrochar da Apache Desert Ghost, no Jardim Botânico de Blanding.

Jesus Cristo e a Rosa

christ_rose

A última tatuagem de Michael é algo quase poético: o rosto de Jesus Cristo dentro de uma rosa. Lindo não? Mas também com uma utilidade prática: O Cristo na Rosa (Christ in a rose) lembraria Michael de Cristina Rose, não apenas o nome de sua própria mãe mas, também, do barco que ele e seu irmão encontrariam no Panamá e que lhes garantiria a tão aguardada liberdade. Já o número 617 no caule da rosa é a senha para o cadeado que mantém o barco ancorado, evitando que qualquer um possa sair navegando com ele.

A tatuagem que não rolou

Além dessa série de tatuagens já citadas, os esboços originais de Michael mostravam uma série de letras gregas que serviam para indicar a ordem em que cada uma das etapas da fuga deveria ser seguida, com a letra Alfa (primeira do alfabeto grego) vinculada à tatuagem Allen Schweitzer 11121147 (arranjar a chave allen para soltar a privada era o primeiro passo do plano) e Omega (última letra do alfabeto grego) vinculada à tatuagem de Jesus Cristo e a Rosa (encontrar o barco no Panamá seria o último passo).

O mestre por trás de tudo

tom berg
Tom Berg segurando o esboço da tatuagem de Michael

Apesar de alguns quererem acreditar nisso, não foi Wentworth Miller (o ator que interpreta o protagonista Michael Scofield) que criou o design da tatuagem da prisão. A difícil tarefa ficou a cargo de um velho conhecido de Hollywood: o tatuador Tom Berg. Berg conheceu Brett Ratner (produtor de Prison Break) quando trabalhou com ele no filme Dragão Vermelho, onde foi o responsável pelo design dos chifres do diabo tatuado nas costas do assassino do longa. Esse trabalho lhe rendeu o convite para a tatuagem de Prison Break e, desde então, Tom é um dos tatuadores mais requisitados pelas celebridades de Hollywood. Ele atende na So.cal.tattoo, estúdio localizado na cidade de San Pedro, Califórnia, e que funciona desde 1992 – sendo o estúdio de tatuagem mais antigo da cidade a existir até hoje.




Uma técnica de guerra

christien_tinsley
Christien Tinsley, o mago da maquiagem

Outro pensamento que pode passar pelas mentes dos fãs mais inocentes é: o ator que fez Michael tatuou mesmo tudo aquilo em seu corpo? Bem, claro que não. Hollywood está cheio dos mestres da maquiagem, e providenciar uma tatuagem não é problema – ainda que de um design tão complicado. E a técnica usada para a tatuagem de Michael é mais ou menos recente, criada em meados de 2000 por Christien Tinsley. Na época com 26 anos, Christien trabalhava nas gravações de Pearl Harbor quando criou sua técnica de tatuagem postiça, já que era obrigado a aplicar diariamente maquiagem de queimaduras e ferimentos diversos em mais de 40 figurantes, e isso estava ao poucos o deixando completamente esgotado. Sua técnica inovadora tornou o trabalho nas filmagens muito mais simples, pois diminuía em quase pela metade o tempo utilizado para maquiar esses atores, além de garantir uma aparência tão realista quanto qualquer outra maquiagem. Assim, Christien começou a aplicar a técnica não apenas para ferimentos, mas também no uso de tatuagens cenográficas – com a vantagem de conseguir nelas não apenas a aparência de tatuagens novas, mas também a de algo que já era parte do corpo do ator há alguns anos. Apesar dessa facilidade, o processo todo de aplicação da tatuagem de Michael – cheia de detalhes que precisavam ser retocados manualmente – demorava de quatro a cinco horas (mais 45 minutos para ser retirada) e, por isso, era utilizada apenas para as cenas em que Michael fosse aparecer sem camisa, optando por tatuar apenas os braços do rapaz nas cenas em que fosse aparecer vestido. Tinsley hoje possui uma empresa (a Tinsley Tranfers) especializada apenas em próteses e tatuagens falsas para Hollywood, e já recebeu o Oscar de Melhor Maquiagem em 2004 por A Paixão de Cristo, o Emmy de Melhor Prótese para uma Série, Minissérie, Filme ou Especial para a TV por seu trabalho em American Horror Story, além de receber em 2008 o Oscar por Inovação Técnica por ter criado o método de aplicação de tatuagens 2D e 3D que lhe rendeu tanta fama.

tattooback

E depois de todas essas informações, você fica se perguntando: será que seria mesmo possível que esse plano funcionasse na vida real? Então dá uma olhada nesse post em que discuto justamente isso, clicando aqui. E, caso você ainda não esteja sabendo, comemore: Prison Break está voltando! E não só isso, mas está voltando com Michael no papel principal.




Compartilhar, , Google Plus, Pinterest,

Escrito por Noia

Noia

Estudante de jornalismo da Unesp Bauru. Como cresceu sendo um gordinho nerd que sofre bullying, é viciado em qualquer coisa que possua dragões, naves ou super-heróis, e não tenta nem um pouco fugir do clichê do gordo nerd. Passa muito tempo jogando joguinhos e mais ainda assistindo séries, apesar do desejo oculto de querer usar todo esse tempo para dormir.

302 posts