Compartilhar, , Google Plus, Pinterest,

Posted in:

Crítica: Shokugeki no Souma

Com realities shows de comida em alta no Brasil, não é de se admirar que Shokugeki no Souma tenha feito sucesso no mundo Otaku! Claro, a história também é um sucesso no Japão, já que por isso, o mangá de Yūto Tsukuda foi adaptado para anime pelo estúdio J.C Staff. Publicado pela  Weekly Shounen Jump, o mangá já tem 14 volumes e ainda está em desenvolvimento.

Shokugeki no Souma conta a história do adolescente Souma Yukihira, que trabalha com seu pai no restaurante da família e sonha em um dia ser melhor do que ele! Por isso, pensando no futuro do filho, seu pai fecha o restaurante e vai trabalhar em outros lugares e matricula Souma numa famosa Academia de Culinária, que forma os melhores chefes de cozinha! Como é uma escola de elite nenhum momento é fácil para Souma que diz logo em seu discurso de apresentação que será o melhor de todos da escola.

Souma

De fato, Souma se sai muito bem a princípio, o que até me fez questionar a sua jornada. Afinal, qual é a graça de acompanhar a evolução de um personagem que sempre se dá bem? Porém, com o desenrolar da história, vemos que apesar de Souma ter herdado o talento do pai, ele precisa aprender muita coisa sobre culinária!

A escola tem a Elite dos 10, composta pelos os 10 melhores cozinheiros e permite desafios culinários entre os estudantes. Souma quer muito crescer e acaba despertando a raiva e inveja de muita gente. Durante os 24 episódios, acompanhamos o protagonista aprendendo várias técnicas, aperfeiçoando sua culinária e passando por diversos desafios, porque de fato permanecer na escola não é fácil. Como se não bastante as próprias disputas internas, a escola possui um acampamento infernal que expulsa quem não passa nas provas e depois as Eleições de Outono, já no arco final.

Shokugeki comida

O grande destaque do anime são as competições! Cada disputa deixa todo mundo tenso, querendo saber quem vai vencer no final e a direção de Yoshitomo Yonetani sabe trabalhar bem com as expectativas, lançando mão muitas vezes do anticlímax, surpreendo no final das competições! Claro que um shounen que se preze precisa mostrar bons personagens além do protagonista e Shokugeki no Souma não decepciona nesse aspecto. Além da grande “rival” de Souma, a Erina Nakiri, o pessoal do alojamento também tem grande destaque. Megumi Tadokoro, fiel parceira de Souma, é uma delas. O completo oposto de Erina, que é fria e extremamente arrogante, a amiga de Souma é insegura e generosa. Confesso que prefiro personagens mais fortes como a Erina, mas a evolução de Megumi no anime é evidente. Aos poucos a garota vai ganhando espaço e se espera que, quem sabe, em outras temporadas, ela possa mostrar cada vez mais seus talentos, sem precisar se apoiar o tempo todo em Souma. Destaque também para Satoshi Isshiki que adora andar pelado pelo alojamento ou apenas vestindo seu avental!

A cada rival de Souma, ou a cada nova competição, uma história interessante é abordada, mas muitos mistérios precisam ainda ser explorados, como o passado do pai de Souma que também frequentou a escola, assim como sua relação com Erina. Aliás, Erina é uma personagem que também pode ser muito mais trabalhada adiante.

Shokugeki

Se por um lado as disputas foram o destaque do anime, a grande polêmica gira em torna do ecchi. É inegável dizer que o anime tem momentos de apelo sexual, o que é bastante recorrente em muitos animes, principalmente na atualidade. Por isso, é comum ver cenas com pessoas nuas, quase sempre tendo aparentemente um orgasmo ao provar a comida. Isso não quer dizer que o anime é um anime ecchi, na verdade as cenas estão lá simplesmente como parte de um alivio cômico ou algo para tentar chocar quem assiste. A primeira vez você se espanta, depois se acostuma, mas vale ressaltar que o anime não é repleto de ecchi e nem é o foco da história. À medida que a trama vai ficando mais tensa e dramática, esse tipo de cena vai diminuindo e ficando sem importância.

Souma

Enfim, Shokugeki no Souma pode não ser o melhor do ano, mas foi um anime que mostrou bem a evolução dos personagens, com combates interessantes, cheios de drama, expectativas, com comédia na medida certa e com muitos pontos que ainda podem ser explorados. Com certeza uma segunda temporada vai demorar, mas pra quem não aguenta esperar é sempre possível acompanhar a história pelo mangá.

Compartilhar, , Google Plus, Pinterest,

Escrito por Michele Lima

Michele Lima

Michele Lima, casada, formada em Letras, professora de espanhol, autora do blog O que tem na nossa estante, viciada em séries, filmes, livros e em animes!

322 posts
  • Davi Gouveia

    Não solte um spoiler desse do pai do Souma, não, fofa..