Compartilhar, , Google Plus, Pinterest,

Posted in:

Crítica – Dogville

Elaborado por Lars Von Trier, esse é o primeiro filme da trilogia “E.U.A. Terra de Oportunidades”, onde é relatada a verdadeira natureza humana, em um contexto bem antiamericano.  Dogville contém quase 3 horas de filme e é uma daquelas obras-primas que não deixa ninguém retirar os olhos da telinha, fazendo o espectador   sensibilizar-se  com o jogo de poderes presentes na trama.

O filme é dividido em dez partes – incluindo o prólogo –, onde devermos criar o nosso próprio cenário, já que ele é apresentado com poucos elementos visuais, fazendo o espectador explorar a sua própria imaginação. No inicio de cada capitulo Lars antecede os aspectos mais importantes do mesmo,porem isso não quebra o encanto da obra, mas gera grande expectativa sobre esses assuntos que estão prestes a serem justificados no decorrer da historia.

dogville4

 A obra relata a chegada de Grace em um pequeno e miserável lugarejo, onde a mesma  tenta fugir de um bando de gangsteres pelas perigosas montanhas que cercam a cidade de Dogville , mas acaba comovendo Tom com sua situação atual, que decide ajuda-la a convencer os moradores locais de que ela não apresenta perigo e pode se esconder na cidade.

 Porém, nem todos estão convencidos da inocência da garota, mas Tom sugere  a hipótese de que a   confiança  local só será alcançada se ela  ajudar aos cidadãos com pequenos trabalhos manuais, porem esses trabalhos começam a ficar cada vez mais abusivos, a medida em que Grace vem  torna-se mais procurada pela policia, chegando ao ponto de que a pobre garota se torna uma espécie de escrava para toda a população. Com uma grande reviravolta em seu final, Dogville ganhou o Prêmio David di Donatello de melhor filme europeu (2004), o Prêmio do Cinema Europeu de Melhor Diretor de Fotografia (2003) e o de Cinema Europeu de Melhor Diretor (2003).

Escrito por Vick Araújo

Vick Araújo

Nasceu em Santos-SP e reside atualmente em Belo horizonte-MG, é estudante de arquitetura e urbanismo na UNI-BH e de pedagogia na UFMG. Uma legitima Nerd assumida, apaixonada por series, filmes e viagens.

7 posts